domingo, 17 de janeiro de 2010

CHAMA VIOLETA

orquidea3

(Foto suave em tons violetas, para transmitir luz, paz e amor)

A chama violeta é como um raio, uma essência.
O raio violeta é conhecido como o sétimo raio.
Quando você o invoca, em nome de Deus, ele desce como um raio de energia espiritual, explodindo numa chama espiritual, em seu coração, com as qualidades de misericórdia, perdão, justiça, liberdade e transmutação.
A Chama Violeta é uma das maiores dádivas que Deus concedeu à humanidade.
É a ferramenta ideal para nos ajudar na vida física, material, emocional e espiritual.
Também denominada chama do Perdão e da Misericórdia...
Quando invocada, a sua ação cósmica é completa, transmuta o nosso karma, cura o nosso corpo, nosso espírito, nossa alma, e eleva a nossa consciência.
Esta energia de vibração elevada penetra o nosso sistema nervoso, nosso coração, nosso cérebro, aumentando assim a nossa energia, e assegurando-nos uma vida melhor.
Este solvente espiritual inigualável tem condições de eliminar as causas da enfermidade e purificar o nosso sistema de todo tipo de problemas emocionais e físicos.
Quando a Chama Violeta entra em contato com nossos pensamentos e sentimentos negativos, sejam eles: estresse, raiva, depressão, ela transmuta todas as energias negativas para positivas.
Este fogo espiritual consome, não apenas a manifestação externa do nosso karma, como também as suas raízes e causas.

chama_violeta_chacras


(Texto explicativo, retirado de vários blogs e sites existentes na internet, para que possa ser entendido de forma mais simples, existindo muito mais sobre o assunto para quem tiver interesse)

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Tanto a Amar você
















Quero um poema que fale,

Não a mim apenas,

Mas a todos que o leiam
Que não passem apenas os olhos,

Que marquem sua alma.
Quero te falar do que experimento

Desde o raiar do sol
Da natureza que há em mim, das cores vivas

Da semente que brotou, cresceu e virou flor.
Quero te mostrar o que vejo,

Dos olhos abertos que vêem mais adiante.

A beleza das faces coradas,

Da esperança vestida de verde, dos homens sábios
Da inspiração que aflora em qualquer idade
Quando se quer sonhar e viver.

Quero te cheirar, te sentir voltar toda noite,

Aos braços meus e em nosso leito

Sorver o que há de melhor, sem medo

Acreditando num novo amanhã

Quando abraçados mais uma vez despertamos.

Quero te falar, tanto a te dizer,

Tanto a viver, tanto a amar você

domingo, 10 de janeiro de 2010

Relíquias da casa

Olhos fechados, numa tristeza brutal
Lágrimas geladas rolavam pela face
Olhos sábios, mas tristes
Viam além das limitações.
Perdida em pensamentos
Constrangida diante deste olhar
Que mostrava-se encantador e calmo
Numa compreensão muda.
Minha agonia estampada,
Chorava com suave amargor
Diante da magia que fora vista.
Terem de deixar suas terras
Todos fatigados, desesperados
Fugindo somente com a vida
Na calada da noite
Sem as relíquias da casa
Famintos de amor
Como é difícil amar alguém e perdê-lo
Não haviam promessas, somente oração.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

NAMASTÊ (sempre )



Dalai_namaste


Namastê é um cumprimento ou saudação falada, bastante comum no Sul da Ásia.

Expressa um grande sentimento de respeito.

Utiliza-se na Índia e no Nepal por hindus, sikhs, jainistas e budistas. Nas culturas indianas e nepalesas, a palavra é dita no início de uma comunicação verbal ou escrita. Contudo, o gesto feito com as mãos dobradas é feito sem ser acompanhado de palavras quando se despede. Na ioga, namaste é algo que se dirá ao instrutor e que, nessa situação, significa “sou o seu humilde criado”.

Literalmente significa "curvo-me perante ti"; a palavra provém do sânscrito namas, "curvar-se", "fazer uma saudação reverencial", e (te), "te".

Quando dito a outra pessoa, é normalmente acompanhada de uma ligeira vénia feita com as duas mãos pressionadas juntas, as palmas tocando-se e os dedos apontando para cima, no centro do peito. O gesto também pode ser realizado em silêncio, contendo o mesmo significado.

Usos na cultura sul-asiática

Ainda quando saudação, um namaste pode ser dito com as mãos juntas em frente ao tórax com uma ligeira curvatura. Para indicar profundo respeito, pode-se colocar as mãos em frente a testa, no caso de reverencia a um deus ou santidade, coloca-se a mão completamente acima da cabeça.

Namaste é também usado como um cumprimento na comunicação escrita, ou geralmente entre pessoas que se conhecem.

Em algumas partes da Índia (por exemplo, a área onde se fala a língua punjabe), namaste é usado não somente para cumprimentar Hindus mas para todo mundo. As saudações completas para Muslims são Assalamu Alaikum e para Sikhs é Sat Sri Akaal. Mas "namaste" é aceito em todas religiões.

Entretanto, no Sri Lanka, esta comumente tem um significado diferente. O gesto é usado para saudar (bem como se despedir) de pessoas com o verbo "Aayubowan". Aayubowan significa de forma aproximada, "que você tenha uma longa vida". Quando usado em funeráis para cumprimentar os convidados, a parte verbal é geralmente omitida. O gesto aayubowan é também um símbolo cultural do Sri Lanka e da hospitalidade cingalesa. Este também é usado por comissários de bordo cingaleses para cumprimentar os passageiros e em outros sinais de hospitalidade.

Significados na cultura global

Namaste é uma das algumas palavras sânscritas comumente reconhecidas por aqueles que não falam hindi. No Ocidente, ela é usada para indicar a cultura sul-asiática em geral. "Namaste" é particularmente associada geralmente à aspectos da cultura sul-asiática como o vegetarianismo, a ioga, e o hinduísmo.

Recentemente, e mais globalmente, o termo namaste foi associado especialmente à ioga e à meditação. Neste contexto, ele foi visto em uma grande variedade de termos com significados complicados e poéticos que se ligam com as origens espirituais da palavra. Alguns exemplos:

"Eu honro o Espírito em você que também está em mim." -- atribuída ao autor Deepak Chopra
"Eu honro o local em você em que o Universo inteiro reside, eu honro o lugar em você que é de Amor, de Integridade, de Sabedoria e de Paz.
Quando você está neste lugar em você, e eu estou neste lugar em mim, nós somos um."
"Eu saudo o Deus dentro de você."
"Seu espírito e meu espírito são um." -- atribuída à Lilias Folan, ensinamentos compartilhados de sua jornada à Índia.
"O divino em mim cumprimenta o divino em você."
"A Divinidade dentro de mim compreende e adora a Divinidade dentro de você".
"Tudo que é melhor é mais superior em mim cumprimenta/saúda tudo que é melhor e mais alto em você"
"O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você."

Origem: Texto da Wikipédia

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

NAMASTÊ


"Tu pouco dás quando dás de tuas posses. É quando dás de ti próprio que realmente estás dando. É belo dar quando solicitado; é mais belo ainda dar quando não solicitado; dar por haver apenas compreendido." Gibran Khalil Gibran

Loucuras de Amor

fotocoracao

Loucuras de amor

Um sentir intenso

Faces rosadas e risonhas

Luz que descobre

Brilho no olhar


Encontro de almas

Em eterna jornada

Abismo secreto

Que me dilacera

Em dor e glórias

Faz-me ser quem sou

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Céu de Estrelas

ceu

Cansado de te esperar, você surgiu

Pares dançavam entre nós

Trocavam juras de amor

Você olhava só para mim


Não me iludo

Lamento meu viver

Tudo permanece do mesmo jeito

Nem o pensamento mudou


Meus olhos umedecidos

Eu quero muito mais

Me refazer, expressar o que sinto

Espero sim, o momento do encontro


Amo tanto que enlouqueço

Não, não fique triste, triste foi a noite

Você partiu e não voltou

Sob o céu de estrelas.

Madrugada

casal-por-do-sol

Centelhas de luz

No vento da madrugada

Saudade, lembranças de amor

Me leva nesse despertar

Fazendo viver noite após noite confidências

Desvendando todo esse amor.

Um sonho

Beijos, abraços, carícias

Sorriso aberto, olhar sincero

Dentro do meu coração

Desejar e jamais esquecer

Doce sono em seus braços.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

O Encontro - Mini conto

casal_danando_mulher_de_vermelho

Músicos deram início a uma melodia tranqüila.

Dois corpos unidos através de toques momentâneos.

A atitude não era exatamente de carinho, mas algo muito perto da possessividade.

Satisfação e desejo encheram-lhe o peito, quando vi em seus lábios um sorriso maroto.

Já não conseguia mais respirar, o beijo veio com um leve roçar de lábios e se tornou cada vez mais intenso.

Foi preciso morder os lábios e deixar o coração aquietar quando a música terminou.

Fiquei esperando com ansiedade a próxima dança, fazendo grande esforço para não ceder aos impulsos ali mesmo no meio do salão.

Bodas de Opala

pedra_bruta_opala
Fazer aniversário nesse momento é muito especial para mim (19 de dezembro)

É um momento de renovação para nossa alma.

É o recomeçar a cada novo ano, este com sabor de muita superação.
É a oportunidade de agradecer por nossas vidas, nossos filhos.

É agradecer pela chance de fazer novos amigos.

É ajudar mais pessoas, aprender e ensinar novas lições.

É vivenciar dores e suportar antigos problemas.
É sorrir por novos motivos e chorar por outros.

É amadurecer um pouco mais.

É orar mais, amar mais, perdoar mais...

É ser poesia, é ser música , qualquer forma de arte

É ser encanto, inspiração, luz, emoção.

É ver Deus conosco.

É ver Deus no universo.


A palavra boda (pronuncia-se 'bôda') vem do latim vota, plural de votum, que significa promessa.

No Brasil é costume dizer Bodas (Bôdas), no plural.

Boda é a festa que celebra o aniversário de casamento.
Para marcar cada um desses eventos se associa a cada data das bodas algum material que o represente:

24 anos = Bodas de Opala

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Voa Livre

voo_passaro

Voa livre, voa

Voa com graça

Leva com você mensagem de amor e paz

Mensagem de fé, de luta, de não desistir jamais.


Voa breve, voa alegre

Voa pelo que almejas

Um passeio sem fim

Em busca do ser, em busca de si.


Voa mundo afora

Voa através de si

Voa nas estações, no sol, na chuva

Voa inteiro, voa intenso.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

“As vezes as bênçãos chegam em nossas vidas estraçalhando vidraças”
Carlos Vereza

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Desapego

quevidafezseluz_desapego



















Esta é a maior das libertações.

Desapego significa não possuir, mas sim partilhar, com liberdade, humildade, serenidade e realidade. O desapego deve ser desenvolvido através do entendimento, da consciência da alma para que não seja influenciado, derrotado pelo amor limitado. Muitas vezes ficamos presos a um plano denso e perdemos muitas experiências superiores face ao apego . Devemos aprender a utilizar o espírito de doação, deixar soltar, surgir o que há de melhor em nós, nos transformar. Entender que ninguém pertence a ninguém, ninguém nos pertence, que não estamos aqui para possuir coisas ou pessoas. Nós nos agarramos demais a muitas coisas. Criamos dificuldades, tensões e problemas porque somos muito possessivos e apegados. Precisamos aprender a “deixar ir”, que não quer dizer descuido ou negligência, assim como desapego não quer dizer indiferença ou distanciamento. É apenas libertar-se dos apegos. Mas sempre de dentro para fora. Não há mudança possível se não nascer de dentro de nós. Querer não basta. Temos que sentir, é o sentir que nos faz agir. Reconhecer que nada me pertence nem nunca pertenceu, reconhecer que eu não sou insubstituível na vida de ninguém, reconhecer que todos poderão ser amados e tratados tão ou melhor do que quando estavam comigo. Amar sem cobrar. Sem esperar. Sem exigir, deixar crescer e aprender com as diferentes vivências das pessoas, agradecendo por poder caminhar ao seu lado, mas sem abandonar o seu próprio caminho. Partilhar, não possuir. Fundir sem deixar de se ser o Ser que se é. Desapego, com humildade, com entrega, com liberdade, com amor.

Rubem Alves

Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que,
a qualquer momento, ele pode voar”

sábado, 31 de outubro de 2009

Mandala II




Minhas mandalas
Luz, paz, amor, vibração
Ah!! harmonia

Mandala I


Minhas Mandalas

Construções, elementos

Cores e formas

domingo, 25 de outubro de 2009


Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.

Cora Coralina

O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo. (Clarice Lispector)

Máscaras



Máscaras

Quantas você tem?
Quantas você usa?
Não, não diga que não.
Tudo é ilusão.
Cada instante,
Cada momento,
Cada circunstância.
Sim, você faz uso, como eu também o faço.
E neste palco, vamos vivendo,
Acreditando em ser certo,
Muitas vezes estando errado.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009


A criança que fui agora chora na estrada.

Deixei-a ali quando vim ser quem sou.

Mas hoje, vendo que o que sou é nada.

Quero ir buscar quem fui onde ficou.


Fernando Pessoa


domingo, 18 de outubro de 2009

Haicai Chuva


Chove lá fora
Sombrinhas coloridas
Andam nas ruas

Haicai Rosto Marcado


Rosto marcado
Passagem pelo tempo
Vida sadia

Haicai Segundo Sol



Sinalizando
No horizonte belo
Um segundo sol

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Resignação


Morreu!

Palavras foram jogadas ao vento

No relento ficaram

Nada mais significaram

Não tenho forças

De querer provar

Com você mais partilhar

Morreu! Morreu! Morreu!!!

Não há raiva

Só há tristeza no olhar

Será que renascerá?

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Merecimento


Quantas vezes você se perguntou,

Ou simplesmente afirmou:

- eu não mereço isso!!!

Ou

- é isso que eu mereço???

Ou

- é, eu mereço isso.

E será que fez algum tipo de reflexão,

Ou só ficou na frase.

O que é?

O que merecemos?

Quanto merecemos?

Por que merecemos?

Merecimento – ato ou efeito de merecer, ser digno de, estar em condições de

Somos nós quem nos sentimos ou não merecedores, nós quem decidimos se somos ou não merecedores.

Na verdade, este merecimento tem de ser construído, passo a passo, momento a momento. Tem haver com o amor

que precisamos sentir por nós mesmos e por nossos semelhantes.

Na medida em que compreendemos e acima de tudo, aceitamos nossos erros, aceitamos que tudo não passa de aprendizado, tudo fica mais fácil, nos cobraremos menos, sentiremos menos culpa e não sentiremos necessidades destes questionamentos.

Silêncio


Na minha busca interior,

Sei que o que mais necessito trabalhar é o meu silêncio.

O fechar minha boca,

O ouvir mais,

O compreender mais,

O entender mais,

Dar chance para que meus sentidos se desenvolvam mais,

Observar mais,

Identificar-me menos,

Tenho que silenciar minha mente, serená-la

Preciso calar-me ante a mim mesmo.

Em estudos e pesquisas vêm se comprovando a importância que tem para nosso bem-estar o exercício da reflexão, da meditação, da busca da perfeita ritmia da respiração, sendo também esse "calar a boca" extremamente necessária para a melhoria dos relacionamentos interpessoais.

Quando nos recolhemos ao silêncio mais profundo, repensamos sobre as palavras que proferimos e atitudes que tivemos em situações de enfrentamento que envolvia polêmicas e contrariedades. E é através dessa reflexão que aprendemos que quando nos calamos é que verdadeiramente ouvimos o outro, considerando-se que, pelo fato de estarmos a sós, escutamos a nós mesmos e, assim, passamos a entender melhor nossas reações e, conseqüentemente, as daqueles com os quais compartilhamos nossas vidas.

É preciso treino, paciência, perseverança, muitas vezes acabo frustrada, por isso, digo que é o que mais necessito trabalhar em mim atualmente.

Já dizia Goethe: o melhor é o silêncio profundo, no qual vivo contra o mundo, cresço, ganho e conquisto o que não pode me ser arrebatado por espada ou fogo.

HAICAI 2016


Rio que canta

Ondas agitam no mar

A comemorar.

sábado, 26 de setembro de 2009

Labirinto - Haicai


No labirinto
Me encontro perdida
Achei saída.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

William Shakespeare



Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes, não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem da vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.

Primavera - enviado por Niki - Amei

“Enfeite-se com
margaridas e ternuras
e escove a alma com flores,
com leves fricções de esperança.
De alma escovada
e coração acelerado,
saia do quintal de si mesmo
e descubra o próprio jardim”
- Drummond -


quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Feliz

Feliz do homem que tem ao seu lado uma mulher,
que o respeita, o compreende e o aceita como ele é.
Feliz do amigo que tem um homem que o valoriza, o aceita e o respeita como é.
Feliz de quem tem a oportunidade de ter um amigo.
Feliz de quem não confunde amizade com amor,
pois toda amizade tem amor (mas não amor carnal)
Feliz de quem consegue separar as coisas e ser feliz.
Feliz de quem quer ser feliz.
Feliz de mim que a cada dia, me refaço, me entendo, me compreendo, me amo.
Feliz de quem se ama.
Feliz de quem me ama.
Eu

Gigante Coração


Gigante coração aqui presente
Não mais adormecido estás
Vive intensamente o presente
Não mais a ilusão do futuro
Não mais a angustia do passado
Amor crescente
Amor urgente de ser
Somente o agora

Promessa


Coração, chora baixinho
Clama por seu carinho,
Mas fica quieto nesse caminho.
Peito doido, sofrido
Se cala, aguarda por ti,
No findar de mais uma historia.
Acordei,
Vi, ouvi, senti.
Te prometi e não cumpri
Não me calei
Ciente estou,
Presente , sempre aqui.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Código de Purificação -

Antes de podermos nos curar, necessitamos primeiro de sermos verdadeiros conosco. A energia da purificação ira ajudá-lo a se perdoar por ter feito escolhas que não entendeu completamente nesse momento. A partir do momento em que esteja liberto de arrependimentos ou de pena de si próprio, pode começar a curar-se, e de seguida irá automaticamente curar todos à sua volta com amor radiante e incondicional.

Código de Purificação


Purifique-se!

Uma forma poderosa de o fazer é usando a Geometria Sagrada.

A ciência já provou à muito tempo que os nossos corpos são sistemas geometricamente desenhados. O nosso subconsciente reconhece os símbolos complexos da Geometria Sagrada que têm sido usados desde tempos imemoriais. Apesar das nossas mentes conscientes não os entenderem, e mesmo achá-los estranhos, a Geometria Sagrada tem um efeito poderoso no nosso estado mental e também no nosso corpo físico.

Este código, chamado de Purificação, foi publicado com o único propósito de ajudar as pessoas com esta purificação.

Não tem direitos de autor!

Por isso copie-o!

Use-o como ambiente de trabalho no seu computador.

Envie-o para o maior número possível de pessoas que conseguir (não ganha créditos extra por isso, nem desejos realizados, faça-o simplesmente)

Descarregue o ficheiro de alta resolução e use-o para brochuras, pastas, “flyers”, nas suas promoções, tudo em que possa pensar.

Imprima-o e pendure-o na sua parede.

Nenhuma empresa ou organização irá beneficiar com isto, apenas todo o indivíduo que olhe para a Geometria Sagrada.

Espalhe a Purificação por todo o mundo, incondicionalmente.

domingo, 20 de setembro de 2009

Dia Internacional da Paz - 21 de setembro

Momento de luz
Momento de oração
Momento de união.
Momento de Paz.

Este é o momento mais forte para nos unirmos em oração pela paz no planeta.

domingo, 13 de setembro de 2009

Profeta Gentileza



Creio que gentileza gera gentileza, que gera compaixão, que gera gratidão, para com as pessoas, para com a vida, para com o planeta.

São pequenas atitudes que devemos cultivar no nosso dia-a-dia.

Os sorriso, os bom dia, boa tarde ...

Não poderia deixar de falar do Profeta Gentileza que tanto as cultivou.





Profeta Gentileza

José Datrino teve uma infância de muito trabalho, na qual lidava diretamente com a terra e com os animais. O campo ensinou a José Datrino a amansar burros para o transporte de carga. Tempos depois, como profeta Gentileza, se dizia "amansador dos burros homens da cidade que não tinham esclarecimento"

Em dezembro de 1961, na cidade de Niterói, houve um grande incêndio no circo "Gran Circus Norte-Americano", o que foi considerado uma das maiores tragédias circenses do mundo. Neste incêndio morreram mais de 500 pessoas, a maioria, crianças. Na antevéspera do Natal, seis dias após o acontecimento, José acordou alegando ter ouvido "vozes astrais", segundo suas próprias palavras, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual. O Profeta pegou um de seus caminhões e foi para o local do incêndio. Plantou jardim e horta sobre as cinzas do circo em Niterói, local que um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza. Aquela foi sua morada por quatro anos. Lá, José Datrino incutiu nas pessoas o real sentido das palavras Agradecido e Gentileza. Foi um consolador voluntário, que confortou os familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente "Profeta Gentileza".

Após deixar o local que foi denominado "Paraíso Gentileza", o profeta Gentileza começou a sua jornada como personagem andarilho. A partir de 1970 percorreu toda a cidade. Era visto em ruas, praças, nas barcas da travessia entre as cidades do Rio de Janeiro e Niterói, em trens e ônibus, fazendo sua pregação e levando palavras de amor
Patrocine esta palavra.
Em breve...
, bondade e respeito pelo próximo e pela natureza a todos que cruzassem seu caminho. Aos que o chamavam de louco, ele respondia: - "Sou maluco para te amar e louco para te salvar".

Apartir de 1980, escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju, que vai do Cemitério do Caju até a Rodoviária Novo Rio, numa extensão de aproximadamente 1,5 km. Ele encheu as pilastras do viaduto com inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. Durante a Eco-92, o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes dos povos e incitava-os a viverem a gentileza e a aplicarem gentileza em toda a Terra.

Em 29 de maio de 1996, aos 79 anos, faleceu .

O projeto Rio com Gentileza, teve como o objetivo restaurar os murais das pilastras. Começaram a ser recuperadas em janeiro de 1999. Em maio de 2000, a restauração das inscrições foi concluída e o patrimônio urbano carioca foi preservado.


Nosso Miles


Quantos segredos vc tem
Quantos mundos existem
Quantas entrelinhas traçadas
Quantos pormenores

Quantos silêncios
Quantos amores
Quantas dores

Quantos interiores
Quantos rumores
Quantos favores

Quantas músicas dedicadas
Quantas lembranças murmuradas
Quantas palavras trocadas

Sua dor, minha dor
Seu amor , meu amor
Seus sonhos, meus sonhos

Separados, juntos
Não importa
São eternos e internos
Na nossa existência

Joguei fora os trapos
Refiz os passos
Só não estou, comigo estás
Aqui ouvindo o mesmo Miles

domingo, 23 de agosto de 2009

Apanhador de sonhos - Outra Mandala

Apanhador de sonhos



O apanhador de sonhos é um tipo de mandala de cura de várias etnias indígenas tanto da América do Norte quanto da América do Sul sendo que a sua origem se perdeu em meio as lendas e da oralidade.
O tempo dos sonhos segundo estes grupos é influenciado por boas ou más energias. A função do apanhador de sonhos é afastar as energias intrusas deixando que fiquem presas na teia de aranha do interior do objeto que deve estar ao alcance dos primeiros raios de sol da manhã porque aí estas energias serão dissipadas pela força curativa do sol. O aro externo do apanhador de sonhos representa a roda da vida e a teia de aranha são os sonhos que tecemos, não somente os que temos quando estamos em contato com o tempo dos sonhos (dormindo), mas também os sonhos da nossa alma e do mundo de energia em movimento com o qual estamos em contato direto no nosso cotidiano.
O centro da teia da aranha é o vacio, o lugar do espírito criador, o grande mistério.
Nunca devemos esquecer que o apanhador de sonhos não é um objeto decorativo, eles são instrumentos de poder, são medicinas xamânicas. Dar de presente um apanhador de sonhos é uma grande honra para quem recebe porque é uma demonstração de fidelidade, confiança e a força da cura.
Existem vários tipos de tramado da teia de aranha central. Os povos Chippewa utilizam uma teia muito similar a da aranha, em espiral sendo que o seu sustento é feito com 8 fios que correspondem a 8 direções sagradas.
Os Cherokee fazem o apanhador de sonhos de forma mais simples, aonde apenas uma pedra no centro da teia e uma única pluma pendurada nele.
Os Kaingang do sul do Brasil confeccionam usando vários tipos de teias, plumas, sementes ... e não obedecem nenhuma estética pré-definida apenas seguem o desenho central com a teia de aranha.
Uma das lendas:
Um velho xamã Sioux (do sudoeste norte-americano) subiu no topo de uma montanha para ter uma visão. O grande espírito mágico-Iktohmi apareceu na forma de uma aranha e se comunicou usando a linguagem sagrada. A aranha (Iktohmi ) tomou das mãos do xamã um aro que ele trazia e começou a tecer uma teia com as oferendas que estavam com ele-plumas, crinas de cavalo e sementes. Enquanto tecia, o espírito falou sobre os ciclos da vida desde o nascimento até a morte e sobre as forças boas e más que atuam em nós em cada uma dessas fases. Dizia ele:
Se escutas as forças boas, elas te guiarão na direção correta e trarão a harmonia da natureza. Do contrário, levarão a direção errada causando dor e infortúnio.
Quando parou de tecer, o espírito mágico devolveu ao xamã o aro com uma teia ao centro e disse:
No centro que está a teia, representa o ciclo da vida. Utiliza para ajudar o teu povo a alcançar os objetivos fazendo o bom uso dos sonhos, idéias e visões. Se você crê em algum grande espírito, a teia filtrará teus sonhos e visões porque eles vem de um lugar chamado espírito do mundo que ocupa o ar da noite, com os sonhos bons e maus.
Terminou dizendo:
O apanhador de sonhos deve sempre estar pendurado para que a teia se mova livremente e consiga apanhar os sonhos que ainda estão no ar. Os sonhos bons sabem o caminho e deslizam suavemente pelas plumas e sementes até alcançar quem está dormindo. Os pesadelos ficarão presos no círculo central da teia até que nasça o sol- momento que estas energias negativas morrem com a primeira luz do dia.
Obs: Para os Sioux, o apanhador dos sonhos sustenta as linhas do destino.

autoria do texto: http://umbilicum.blogspot.com/2009/04/o-apanhador-de-sonhos.html

domingo, 16 de agosto de 2009

Adoro mandalas


Mandala é a palavra sânscrita que significa círculo, uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. De fato, toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino.

Nas sociedades primitivas, o ciclo cósmico, que tinha a imagem de uma trajetória circular (circunferência), era identificado como o ano. O simbolismo da santidade e eternidade do templo aparece claramente na estrutura mandálica dos santuários de todas as épocas e civilizações. Uma vez que o plano arquitetônico do templo é obra dos deuses e se encontra no centro muito próximo deles, esse lugar sagrado está livre de toda corrupção terrestre. Daí a associação dos templos às montanhas cósmicas e a função que elas exercem de ligação entre a Terra e o Céu. Como exemplo, temos a enorme construção do templo de Borobudur, em Java, na Indonésia. Outros exemplos que podemos citar são as basílicas e catedrais cristãs da Igreja primitiva, concebidas como imitação da de Jerusalém Celeste, representando uma imagem ordenada do cosmos, do mundo.

A mandala como simbolismo do centro do mundo dá forma não apenas as cidades, aos templos e aos palácios reais, mas também a mais modesta habitação humana. A morada das populações primitivas é comumente edificada a partir de um poste central e coloca seus habitantes em contato com os três níveis da existência: inferior, médio e superior. A habitação para ele não é apenas um abrigo, mas a criação do mundo que ele, imitando os gestos divinos, deve manter e renovar. Assim, a mandala representa para o homem o seu abrigo interior onde se permite um reencontro com Deus. Um exemplo bem típico brasileiro de mandala, a partir da arquitetura, é a planta superior da Catedral de Brasília.

Em termos de artes plásticas, a mandala apresenta sempre grande profusão de cores e representa um objeto ou figura que ajuda na concentração para se atingir outros níveis de contemplação. Há toda uma simbologia envolvida e uma grande variedade de desenhos de acordo com a origem.

Originalmente criadas em giz, as mandalas são um espaço sagrado de meditação. Atualmente são feitas com areia originárias da Índia. Normalmente divididas em quatro secções, pretende ser um exercício de meditação e contemplação. O objetivo da arte na cultura budista tibetana é reforçar as Quatro Nobres Verdades. As mandalas são consideradas importantíssimas para a preparação de iniciadores ao Budismo, de forma a prepará-los para o estudo do significado da iluminação.

O processo de construção de uma mandala é uma forma de meditação constante. É um processo bastante lento, com movimentos meticulosos. O grande benefício para os que meditam a partir da mandala reside no fato de que a imaginaram mentalmente construída numa detalhada estrutura tridimensional.

No processo da construção de uma madala, a arte transforma-se numa cerimônia religiosa e a religião transforma-se em arte. Quando a mandala está terminada, apresenta-se como uma construção extremamente coloria. Depois do ciclo é desmanchada, a areia é depositada, geralmente, na água. Apenas uma parte é guardada e oferecida aos participantes.

Um monge inicia a destruição desenhando linhas circulares com seu dedo, depois espalham a areia e a colocam em uma urna. Quando a areia é toda recolhida, eles apagam as linhas que serviram de guia à construção e despejam a areia nas águas do rio.


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A mandala trabalha os seguintes aspectos pessoais: físico, emocional e energético.
A mandala irá colocar, de forma sutil, no lugar certo aquilo que se encontra fora de lugar.
Por trás da beleza há muita simbologia e, portanto, o ideal é que ela seja desenvolvida com exclusividade para cada pessoa, ela é uma expressão artística altamente personalizada que pode determinar o equilíbrio de energias para a sua vida.
As cores frias, são as calmantes - violeta, índigo, azul
A cor verde dá o equilíbrio
As cores quentes, são as estimulantes - amarelo, laranja, vermelho

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Uma estranha parede de nuvens no Atlântico ( Bacia de Campos )

O Blog Verde recebeu de um colaborador fotos de uma estranha parede de nuvens que se estende mar adentro, feitas no início de julho de uma plataforma da Petrobras na Bacia de Campos. Parece desenho, feito a mão mesmo. O mistério não vai durar: na segunda-feira, o blog vai ouvir um meteorologista especialista no tema para explicar o fenômeno. Confiram desde já as fotos:

FONTE: http://oglobo.globo.com/blogs/blogverde

————————————-

FOTO DO FENÔMENO NA AUSTRÁLIA

registro do fenômeno na Austrália

O Blog Verde foi atrás de meteorologistas para explicar o estranho fenômeno de uma parede de nuvens na Bacia de Campos, como mostra o post de domingo (clique aqui). Mas, antes da resposta científica, quem saiu na frente para explicar a formação rara foi o colaborador Rogério Lourival, morador da Austrália e, pelo visto, amante inveterado de planadores. Ele contou a fantástica história das “morning glory”, uma espécie de pororoca dos ares que é literalmente surfada por pilotos aussies de motoplanadores. Ele explica que a formação de nuvem é de difícil previsão e, quando acontece, vale tanto para o piloto quanto uma onda perfeita para o surfista. É uma dessas interações especiais do homem com a natureza.

Leia abaixo, com gosto, o fantástico relato do Rogério:

A nuvem em questão é chamada de ” Morning Glory”, e o motivo vem a seguir:

As nuvens Morning Glory são raríssimas no mundo. Isto porque sua formação requer condições muito especiais, não encontradas facilmente em nosso planeta. Essas nuvens podem ter desde um par de quilômetros até 1500 quilometros de comprimento.

Uma Morning Glory se forma como uma “pororoca”, em que o rio é represado pela maré cheia até que o equilíbrio se rompe e uma onda é formada. No caso da Morning Glory, ela se forma quando uma massa quente de ar tropical descendo do Equador para latitudes baixas encontra uma massa fria e não conseque transpô-la. A pressão se acumula no lado quente, e uma barreira estática de nuvem é formada.

Quando o sol nasce e esquenta o ar frio, o equilibrio se rompe, e a nuvem comeca a se mover. Por esse motivo o nome dado é Morning Glory (ou “Gloria da Manhã”): o fenômeno não acontece em hora nenhuma do dia, exceto logo após o nascer do Sol. A Austrália, mais precisamente no Golfo de Carpenteria, no extremo Norte australiano, é o lugar do mundo onde sua incidência é maior, ocorrendo basicamente (e somente) entre o fim de setembro e o fim de outubro.

Essa nuvem é tão extensa que pode ser vista por satélites como uma longa tripa. Uma vez formada, a nuvem se desloca para latitudes mais baixas a uma velocidade entre 30 e 50 km por hora, até desaparecer de repente, da mesma maneira que se formou.

Foto-satélite da Morning Glory (Nasa)

Sua base normalmente fica entre 200 e 500 metros do solo, e seu topo entre 2000 e 6000 metros de altitude. A grande caracteristica da Morning Glory é que ela é uma nuvem rotativa - ou seja, quando inicia o deslocamento, roda como uma onda no mar, só que ao inverso, pois, ao invés de rodar para frente (como a onda), ela roda para trás. Melhor explicando: imagine se levantarmos a roda de uma bicicleta do chão e a rodarmos para trás, como se estivéssemos querendo forçá-la a andar em marcha ré. É isso exatamente o que acontece com a Morning Glory, e por isso ela é um grande negócio na Austrália.

Para pilotos de planadores e ultraleve de todo mundo (incluindo pilotos comerciais de jato, etc), a Morning Glory é o topo do topo no esporte de planeio. Em Outubro de cada ano, a pequena cidade de Burketown recebe centenas de pilotos, todos em busca do maior desafio do esporte: surfar uma Morning Glory. Sim, uma Morning Glory pode ser surfada em sua parede exatamente como os surfistas pegam uma onda do mar, só que por 1500 quilometros e com duracao de até 4 horas. Em Burketown, só existe uma maneira de saber se irá ou não ocorrer uma Morning Glory no dia seguinte: a porta de vidro do freezer do hotel de Burketown, onde as cervejas são guardadas. Se a porta estiver orvalhada por dentro, vai ter uma Morning Glory decente; caso contrário, bebe-se todo o conteúdo do freezer e espera-se pelo dia seguinte.

Em tempo: nenhum cientista do mundo sabe exatamente quando uma Morning Glory será gerada. Por isso, o Jeff do pub/hotel de Burketown já recebeu ofertas de mais de US$ 50.000 pelo freezer com mais de 20 anos de uso, e continua se recusando a vender seu instrumento de precisão. Risos.

Uma Morning Glory pode ter uma única nuvem ou um trem de nuvens, sendo que a primeira é sempre a verdadeira e a mais consistente para planeios. Às vezes existem duas iguais - uma no rastro da outra - e o piloto experiente sabe que se tentar passar de uma para a outra, a morte é certa, pois levara um “tapa de vento” de cima para baixo. Explico: enquanto a parte da frente da nuvem sobe numa ascendente tão forte que é capaz de colocar um pequeno avião com motor desligado a 3.000 metros de altitude em menos de três minutos, a parte de trás da nuvem desce na mesma velocidade em direção ao solo. (lembre-se que a Morning Glory está rodando para trás ao redor de um eixo imaginário longitudinal, ao mesmo tempo que avanca para frente.)

A melhor maneira de se surfar uma Morning Glory é com um motoplanador. O motivo é que, com raríssimas exceções, essas nuvens se formam somente no mar. No caso de Burketown, Austrália, avançam terra adentro para uma area de deserto e mangue coalhada de crocodilos. Se a nuvem se dissolver repentinamente, basta ligar o motor para retornar a base.

No entanto, muitos pilotos já morreram de sede e forme no deserto por se empolgarem demais com o planeio ao som de música clássica dentro da cabine. A nuvem desaparece repentinamente, deixando-os no meio do nada, sem uma alma viva num raio de 300 Km. Sobreviventes tiveram que gastar fortunas para retinar seus planadores de lugares onde a estrada é voce quem faz, entre arbustos, areia, e áreas alagadas.

PS: O fato de uma Morning Glory deste tamanho ter sido fotografada no Brasil é algo incrivel. Talvez seja uma das únicas fotos existentes de uma verdadeira Morning Glory em território brasileiro.

Graviola contra o câncer

A graviola é uma fruta originária das Antilhas, prefere climas úmidos, baixa altitude, e não exige muito em relação a terrenos. A graviola é uma árvore de pequeno porte (atinge de 4 a 6 metros de altura) e encontrada em quase todos os países tropicais, com folhas verdes brilhantes e flores amareladas, grandes e isoladas, que nascem no tronco e nos ramos. Os frutos tem forma ovalada, casca verde-pálida, são grandes, chegando a pesar entre 750 gramas a 8 quilos e dando o ano todo. Contém muitas sementes, pretas, envolvidas por uma polpa branca, de sabor agridoce, muito delicado e semelhante à fruta-do-conde.

A tecnologia adotada nas diversas regiões produtoras é muito variável, havendo produtores que não usam quase nenhuma tecnologia moderna, como irrigação, nutrição adequada, poda, proteção dos frutos e controle fitossanitário, com métodos orgânicos, comprometendo a produtividade e qualidade dos frutos produzidos. Apesar disso, diversos produtores têm cultivado a gravioleira de forma racional, adotando a tecnologia disponível e obtendo produtividades elevadas e boa rentabilidade.

Esta fruta é conhecida não somente por seu delicioso sabor característico, levemente azedo, bem como seu riquíssimo conteúdo em nutrientes. Cerca de 100 gramas de graviola fornecem em média 60 calorias, 25 mg de cálcio, 28 mg de fósforo e 26 mg de vitamina C (um terço da Recomendação de Ingestão Diária).

Por se tratar de uma fruta com riquíssima composição nutricional, a graviola apresenta inúmeras propriedades terapêuticas, podendo ser utilizada em sua totalidade. Aproveitam-se as folhas, as flores, os brotos, os frutos verdes ou maduros. A graviola pode ser utilizada sob a forma in natura, sob a forma de chás, preparada como cataplasmas que são sobrepostos diretamente nas afecções cutâneas e também em cápsulas que contêm os princípios nutricionais desta maravilha da natureza.

Porém, uma das maiores descobertas sobre a graviola foi sua sensacional capacidade de agir contra as células do câncer, mostrando em testes em laboratório um potencial extraordinário.

Dentre as propriedades terapêuticas da graviola pode-se destacar o seu potencial diurético, adstringente, vitaminizante, antiinflamatório, anti-reumático, bem como sua propriedade antiespasmódica, antitussígena e anticancerígena. É boa fonte de vitaminas do complexo B, importantes para o metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras, incrementando o cardápio com vitaminas e minerais, bom para a saúde. É ruim para pessoas com caxumba, aftas ou ferimentos na boca, que devem evitar consumi-la in natura, pois sua acidez é irritativa e pode provocar dor.

FONTE: JUNQUEIRA, N.T.V.; OLIVEIRA, M.A.S.; ICUMA, I.M.; RAMOS, V.H.V. Cultura da Graviola. In: Incentivo à fruticultura no Distrito Federal: Manual de fruticultura. SILVA, J.M. de M., coord. – 2ª ed. rev. atual. – Brasília: OCDF, COOLABORA, 1999.